Carpintaria

Carpintaria

Aqui trabalhamos a madeira, este elemento tão valioso que já era utilizado nos primórdios da existência do Homem para se proteger dos perigos e fazer as primeiras habitações.
Também neste atelier, à semelhança de todos os ateliers da ASTA, o dia começa com uma abertura grupal onde fazemos uma breve localização no espaço, no tempo e um pouco de canto. Este é um momento valioso para o monitor perceber o estado anímico de cada companheiro e preparar os trabalhos.
A medida da força dá forma à madeira, o bom uso das ferramentas transforma o cansaço em ritmo, o empenho em precisão, preenchendo a alma com satisfação.
Dependendo das competências e das necessidades de cada companheiro, assim adaptamos cada trabalho e cada etapa. A organização do atelier e das ferramentas são aprendizagens diárias que exigem responsabilidade constante.
Na carpintaria trabalhamos a motricidade fina e global, a precisão, a criatividade, a construção de objetos úteis e estéticos, os limites, a paciência e a resiliência.
Também reciclamos móveis, utilizamos troncos e madeiras velhas da Natureza, transformamos e damos-lhe vida.
Dicionário: corteché; taliscas; cunha; lixa; colorir com viochéne; dar uma aguada.
POEMA
Madeira!
Forte e doce
Agreste e quente;
Tens tanto de gente
Tens tanto de “nós”!
Tens veias que correm
Que nós trabalhamos e que respeitamos
Tens formas que escorrem
E que têm voz;
Que falam de tempo,
Da terra que queima,
Do ar e do vento
Madeira, tu dás-nos alento!
Poema de Maria José/2009

 

Exemplos de alguns artigos realizados pelos nossos companheiros da carpintaria, que podem ser adquiridos.